terça-feira, 9 de agosto de 2011

Navio Fantasma

 
Tua presença em minha vida foi tão covarde que mesmo agora, anos depois, tua lembrança só me assombra quando meu barco esta à deriva...


4 comentários:

Juliana Lima disse...

:(

Marcelo Faccenda disse...

:)

Lápis e Papel disse...

Somos todos em algum momento, barcos à deriva...

Tô junto!

Marcelo Faccenda disse...

A ideia é essa, uns dias sendo levados pela maré, em outros comandando a nossa própria rota... Bem-vinda ao barco! :o)