segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Ficando velho e (des)enganado


A publicidade me promete um banco que é tão bom que nem parece banco. E uma escova que substitui o fio dental porque, afinal de contas, o fio dental é insubstituível. Pra melhorar, na caixa daquele celular que vai me matar de câncer, está escrito "você em primeiro lugar". Por último, a maldita propaganda do moleque que só faz cocô na casa do Pedrinho fica todos os dias testando minha resisitências aos impulsos infanticidas. E em tempo: alguém consegue imaginar algo tão sofisticado quanto um iogurte que promete levar as princesinhas ao cagadouro regularmente?

* * *

Na mídia, ele é o estilista Lino Villaventura. Pros amigos, é Agenor Ferreira de Jesus. Hoje em dia não basta o cara ter talento pra se sobressair, é preciso muito marketing pessoal. Ao analisar as falhas de minha carreira como arquiteto, acho que peco nesse quesito. Pra promover meu trabalho como criador e artista, preciso de um nome exótico, que venda minha imagem como um outlaw da arquitetura, uma espécie de Pollock ou Basquiat, quem sabe. Um pseudônimo que instigue o inconsciente dos meus clientes potenciais. Já pensei até em um bem legal: Marcel Membromayor. Com a devida licença poética, claro...


* * *

Não sei se todo mundo é assim, mas compraz-me imaginar que isso é bem normal. Tenho alguns TOCs leves:

1 - Não amasso papel quando vou jogar fora, rasgo a folha em oito pedaços aproximadamente iguais e acomodo num canto da lata de lixo.
2 - Não passo em cima das listras das faixas de segurança com os pneus do carro, tampouco dos losanguinhos amarelos indicativos de travessia de estudantes. As tartaruguinhas e as faixas de mudança de direção já não merecem a mesma regalia.
3 - As barrinhas de volume da minha TV não ficam nunca pela metade. Os ficam inteirinhas ou somem de vez. O mesmo vale pros vidros do meu carro: ou estão completamente abertos ou ficam fechados de vez.
4 - Na gaveta de talheres do armário da minha cozinha, os talheres precisam ficar todos voltados pro mesmo lado. Mas esse eu nem considero TOC porque é extremamente prático e bonitinho.