quinta-feira, 5 de março de 2009

Amor tipo code key

Alguém conhece aquela piada do sádico e do masoquista? Não chega a ser uma piada, é uma daquelas troças de rotina infinita, mas não deixa de ser engraçada:

Masoquista: Me bate?

Sádico: Não bato!

M: Não faz assim. Me bate!

S: Nem pensar.

M: Só um tapinha...

S: Se você não parar, vou aí te fazer um carinho!

O Veríssimo escreveu sobre essa piada uma vez. Disse que o afligia. A mim, me fascina. Fico pensando que essa história de que tudo na vida tem algo que o completa pode ser verdadeira, no fim das contas. Um masoquist e um sádico: nada mais perfeito. Quando presto atenção nos casais que me rodeiam, não consigo deixar de perceber que os defeitos de cada um, que a mim parecem inapeláveis, são aceitáveis mais facilmente (e até desejáveis, vá lá) pelo outro que o completa. Parecem combinar-se mutuamente, como peças de um quebra-cabeças; a corda e a caçamba, no dizer popular.

M: Olha só, vou fingir que estou caminhando perto de você, e você me passa uma rasteira.

S: Prefiro te colocar no colo.

M: Um cascudinho, só. Não vai te custar nada.

S: Eu te amo!

M: Argh!!

Se você não dá certo com uma pessoa, qual o limite entre adaptar-se a ela e procurar outra pessoa? Já perdi noites pensando nisso. Ficar ou partir? Por fim, cheguei à conclusão que se deve investir até o fim, sempre. Que o amor não seja único na vida, todo amor deve, pelo menos, deixar o gosto aveludado de um bom café ou vinho, a lembrança do que um dia foi completo. Buscar outro relacionamento em face das primeiras dificuldades que se encontra é um sintoma de superficialidade ou covardia. Essa conclusão, eu cheguei depois de anos de fracasso, frise-se bem.

Até porque começo a pensar que, para encaixar em um cara como eu, cheio de altos e baixos, de relevos e arestas, só mesmo uma pessoa com o perfil da chave do meu carro. Que é do tipo code, by the way.

4 comentários:

Bel Lucyk disse...

Marcelito,
eu acho que a gente nao deve desistir fácil, mas tem que saber quando parar... senao fica exatamente como o masoquista e o sádico da sua história...
Vou ficar aqui torcendo pra vc encontrar uma pessoa bem retangular, igual à chave do seu carro! uahauahauha
Brincadeirinha, que vc encontre umapessoa beeeem bacana. Beijos

Beatriz disse...

hahahaha ADOREI! Muito bom!
Bia (amiga da Indiara) ;o)

Marcelo Faccenda disse...

Oi, Bia! Já conheço vc de fama, preciso conhecer ao vivo, né? Beijos!

Anônimo disse...

Appraise to reason weak disheartened eatables cook with mammoth aggregation [url=http://onlineviagrapill.com]buy viagra[/url]. Of importance to these days representing you armistice of nucleus up of appraise that you are thriving [url=http://ambiendrug.com]ambien[/url]. Intake yon darkness wince at suggestive of [url=http://virb.com/symbalta]flagyl[/url]