sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Impressões do sul

  • No sul, todo produto de consumo tem uma marca que é de lá e que é melhor (ou vende mais) do que as outras já consagradas no Brasil. Cerveja é Polar, tubaína é Fruki, laticínio é Piá, e por aí vai...

  • As cidades têm nomes esquisitíssimos e muito engraçados, como Feliz, Encantado, Não-Me-Toque, Anta Gorda, Bolacha, Sério, Fundo do Formigueiro, etc...

  • Falando em cidades, todas são capital nacional de alguma coisa: do chimarrão (Venâncio Aires), da mentira (Nova Brescia), do doce (Pelotas), do espumante (Garibaldi). Minha cidade, Bento Gonçalves, é a capital nacional da uva e do vinho.

  • Afora os regionalismos mais conhecidos, como tchê, barbaridade, e aquelas outras coisas estranhas, na minha região natal tem umas expressões de matar: se "embugar" de comida (se empanturrar), "tunda de laço" ou "camaçada de pau" (surra), ficar "gelo" (tranquilizar-se), "guampa" (chifre). Se alguém te perguntar se aquela guria que você namorava "deu pra ti", ele está querendo saber se vocês terminaram. Se você contar uma história surpreendente, provavelmente a outra pessoa vai responder: "Capaz?" (Sério?).

  • Nas boates de lá, logo depois de tocar os funks mais asquerosos ou os houses mais psicodélicos, é provável que você comece a escutar uma música que nunca ouviu, de uma banda que só os gaúchos conhecem. quando você olha pra alguém pedindo ajuda, do tipo: "que caray é isso?" percebe que a casa inteira está cantando junto, como se fosse o hino nacional. As mais comuns de acontecer isso são "Amigo Punk", do Graforréia Xilarmônica (valeu, Helen!), e "Entra Nessa", do TNT. Mas tem outras bandas como Papas na Língua, Cidadão Quem, Acústicos & Valvulados, Tequila Baby, entre outras tão esdrúxulas.

4 comentários:

Heliovna disse...

Hehehehehehe... Até bate uma saudade do Rio Grande lendo isso! :o)

Bjs!

Heliovna disse...

"Amigo punk,
Escute este meu desabafo
Que a esta altura da manhã
Já não importa o nosso bafo

Pega a chinoca, monta no cavalo
E desbrava essa coxilha
Atravessa a Osvaldo Aranha
E entra no Parque Farroupilha

Amanhecia e tu chegavas em casa com asa
A tua mãe dá bom dia
E se prepara pra marcar
O gado com o ferro em brasa

E não importa se não tem lata de cola
Eu quero agora é sestear nos meus pelego
Com meu cavalo galopando campo afora
O meu destino é Woodstock mas eu chego

Aonde eu ouço a voz da cordeona
Já escuto o gaiteiro puxando o fole
Vai animando a gauderiada no bolicho
Enquanto eu sigo detonando o hardcore"

Heliovna disse...

Acabei de ver um erro imperdoável no teu post! "Amigo Punk" não é da Ultramen, é da Graforréia Xilarmônica!!!

Marcelo Faccenda disse...

Bah, tem razão... O Ultramen toca no show, mas é do Graforréia mesmo.. vou corrigir agora mesmo!!!