quarta-feira, 9 de julho de 2008

Notícias Daqui

Oi, mamãe. Como vai? Espero que esteja tudo bem, apesar de imaginar que o coração deve andar apertado por deixar nossa filhota voar pra tão longe, ainda mais sozinha e pra passar tanto tempo. Se serve de consolo, quando ela chegou toda fagueira e sorridente, percebi que foi disparado a mais madura e menos egoísta de nós três, e que ainda podemos aprender muito observando essa moleca.

Domingo, depois de buscá-la no aeroporto, fomos ao hipermercado, você sabe como ela adora passear por lá desde que era só um pedacinho de gente (menor ainda). Compramos tudo o que ela precisa, como xampu, frutas e verduras, e mais um monte de coisas que ela não precisa. Nessas horas, é difícil negar alguma coisa para aqueles olhos verdes. Mesmo assim, tentei ser firme: trocamos refrigerantes por sucos e não compramos nenhum tipo de chocolate. Apesar de ela ter dito que já havia comido no avião, apostei num pratinho de refeição do Giraffas, que ela traçou sem problema nenhum, como de costume.

Na segunda, acordamos cedo pra passear no parque, onde estou aproveitando pra ensiná-la a patinar. Na primeira aula, ela preferiu se pendurar no meu braço e me mandar correr, que é mais fácil do que tentar se equilibrar sozinha, e parece que é muito divertido assistir o pai gemer de dor no fim da manhã. Quando estávamos voltando pra casa, minha mãe me avisou que ia ter colônia de férias de novo esse ano, e apesar de preferir que ela passasse mais tempo comigo, não tive coragem de desfazer o sorriso de empolgação dela quando ficou sabendo. Almoçamos no MacDonalds, juro que por causa da pressa. Deixei nossa princesa no lugar marcado e a busquei no fim da tarde, como fizemos várias vezes nas últimas férias. Marcamos um cinema pro começo da noite (fomos ver Wall.e, que nós adoramos), e ficamos matando o tempo no meu trabalho até chegar a hora de começar a sessão. Eu morro de orgulho quando a levo lá porque a minha Pretinha é uma moça maravilhosa, simpática e empolgada com tudo (adora os meus carimbos, imagine), mas se comporta tão bem que eu não me contenho e conto pra todo mundo sobre a educação perfeita que você dá a ela, apesar de tudo o mais que você tem que correr atrás. Chegamos em casa derrubados de cansaço e empanturrados de pipoca, por isso nem conseguimos falar com você pela internet, como havíamos planejado.

Hoje acordamos bem preguiçosos e ficamos rolando na cama, fazendo guerra de cócegas e assistindo Os Padrinhos Mágicos até quase perder a hora do almoço. Quando acordo com aqueles olhos verdes enormes olhando bem perto os meus (ela fica me encarando até eu acordar) e ouço aquela gargalhada de menina doidinha no ouvido, tenho certeza de que é o momento mais perfeito que tenho na vida, só comparável a quando ela desmaia abraçada comigo, beliscando meu mamilo e reclamando que, bolas, ela está sem um pingo de sono, e que eu sou muito injusto por querer que ela durma tão cedo. Almoçamos um crepe (perdemos a hora, afinal de contas) e corremos pra colônia de férias, porque hoje tinha piscina. Quando busquei a baixinha, concordamos que seria legal ir na Livraria Cultura comprar uns livros pra ler antes de dormir. Lógico que ela escolheu os que falam sobre meninas que namoram ou que estão apaixonadas, e que têm as capas o mais rosa possível. Já quer ser grande, a nossa pentelha. Depois, fomos tomar um chocolate quente e conversar sobre nossos planos pra semana.

Ela está aqui somente há três dias, mas você vai gostar de saber que anda cuidando do papai como uma verdadeira primogênita. Quando sinto medo durante a noite, esse pavor de não ter aproveitado o tempo com ela da melhor forma que podia, ela se espreguiça dormindo (com a camisola amarrotada no peito e a barriguinha descoberta) e joga uma perna ou um braço em cima de mim, pra ter certeza, mesmo no sonho, de que eu estou lá pro que ela precisar. Se ela está acordada e me supreende carente, me coloca no colo e diz que me ama, me faz cafuné, e da maneira mas simples do mundo, transforma esse serzinho ridículo num paizão de primeira linha, lindo, gente boa e cheio de outras qualidades que só ela vê, mas que, vamos combinar, é só a opinião dela que importa mesmo.

Por isso não fique brava com a falta de notícias, viu? Se fomos relapsos, é porque estamos tentando fazer o tempo parar. E não é fácil. Cada minuto tem que valer por um dia. Mas até que estamos conseguindo nos divertir bastante. Graças a você, né? Obrigado por me deixar brincar de pai a sério por essas semanas. E obrigado por transformar um ser humano cheio de cromossomos paternos defeituosos em uma pessoinha tão fantástica e divertida. A gente promete que vai tentar manter mais contato. Mas já fique alertada, se as notícias faltarem é porque está tudo bem. Muito bem, aliás.

Beijos,

Marcelo

8 comentários:

Carolina disse...

Humpf... dessa vez passa! Apesar do texto ser muito fofo(aliás, como não seria com essa fonte de inspiração que é a nossa filhota), não se esqueçam de que sou uma mãe sem a minha penta do lado. Uma mãe que não sabe o que é chegar em casa e não ter a penta enchendo o saquinho, toda serelepe àquela hora da noite, pulando e falando pelos cotovelos.Não estou acostumada... Entendam que essa sensação é nova pra mim e, portanto, demanda que vocês tenham paciência comigo e me mantenham informada, ainda q com um simples oi, para que pelo menos eu saiba que continuam vivos. A saudade é demais... Mas, pai, saiba que estou tranquila, sei que ela está bem... só não exagere nos mimos, pq ela volta insuportável! Se bem que... com a saudade que estou... ela pode voltar do jeito que quiser, pq é capaz que eu nem note! Beijos em vcs dois, comportem-se e nada de exageros!!!

Camilinha disse...

que bonitinho...

IRENE disse...

Parabéns, querido papai, pela sua filhota! Ela é mesmo muito fofa!!! Fiquei emocionada qdo vi vcs dois, e o quanto estava orgulhoso da sua princesinha. Beijos!

Bel Lucyk disse...

Só lambendo a cria... =)
Aproveite! bj

Lua disse...

I`m in love...

Marcelo Faccenda disse...

Saudades da sua pequena tb, né? Bjos!

PeNsAdO, DiTo E eScRito PoR Giovanna disse...

obrigada pelas frases, ti amo pai ♥ d+ c vc morrer antes da hr eu vo junto, vou secar o rosto, pq está td molhado, + axo ki eu naum mereço tanto elogio, qnd eu leio isso ki vc escreve, choro, pq sei ki vc naum está por perto :'(

Marcelo Faccenda disse...

ô, minha neguinha, não chora não.. vc merece todos os elogios que um pai pode dar, aposte nisso.. Vc tem feito a vida do papai valer a pena e ainda temos muita coisa pra curtir, né? Te amo muitão, viu? Beijos!!!