quarta-feira, 30 de julho de 2008

In Your Tube

Aí que os últimos dias foram bastante atribulados, com a Gigi e o Dindo bagunçando a casa, a rotina e a tristeza da minha vida. E agora que eles foram embora, não sobrou muita coisa. Um apartamento que parece uma caverna, com um dono que parece uma pedra. Meio sem saber o que fazer, passei umas noites sem fazer nada mesmo. Algumas até passei caçando coisas legais pra ver no youtube, lendo blogues até então desconhecidos. Então, enquanto não me animo a escrever nada novo, vou colocar uns links legais do youtube pra não perder de vez os meus últimos três leitores fiéis.

Ilha das Flores, curta do Jorge Furtado. Obrigatório.
http://br.youtube.com/watch?v=Zfo4Uyf5sgg
http://br.youtube.com/watch?v=6IrGibVoBME

Tarantino's Mind, com o Selton Melo e o Seu Jorge. Totalmente nonsense, mas bem divertido.
http://br.youtube.com/watch?v=NmBKavRRGqQ

Campanha francesa de incentivo ao sexo seguro. Fantástica, principalmente a versão gay.
http://br.youtube.com/watch?v=BSAxGFYsnTA
http://br.youtube.com/watch?v=IYEGkXlda4c
http://br.youtube.com/watch?v=bfnB9Oqrrgs

Então é isso aí. Beijos e até breve!

2 comentários:

Irene disse...

Que bom poder falar com vc, mesmo que seja só assim, digital...
Tenho percebido vc meio triste(!?)........
Vi todos os vídeos...e acho que teríamos muito a falar sobre eles, muito mesmo!
Sobre a ilha das flores, a constatação real é, mais uma vez, a humanidade chegou a um estágio sem volta. O capitalismo, hoje, completamente desestruturado e descontrolado, antes movido pelos ideais iluministas de liberté, égalité et fraternité da Rev. Francesa, vem assumindo proporções inalteráveis no seu ciclo ou cadeia evolutiva. O resultado que se vê é o crescimento cada vez maior da concentração de renda, e a conseqüente exclusão social.
Nossa inteligência que permitiu nossa sobrevivência deverá nos levar também à destruição. Algo parecido como o filme Wall-e.
Beijos!

Irene disse...

É realmente fantástica a campanha contra a AIDS na França...Mas, ontem, estive procurando lá no youtube mesmo(talvez até tenha, mas não foi colocado) algo parecido, por exemplo, para conscientização das "donas de casa", outras hipossuficientes que ocupam um elo dessa situação delicada. Não sei como foi feita a promoção para a campanha, se houve separação e/ou premiação por categorias, para todos que participaram.
Quando procuramos culpados, encontramos uma série de fatores, entre elas a promiscuidade, e a falta de educação e orientação.
Seja os meninos que optaram ou já nasceram/desenvolveram a tendência ao homossexualismo, a menina que constantemente busca tb ao longo da vida um vínculo emocional com um cara legal (eu estaria por aí!), ficaram faltando outros, como as prostitutas e as donas-de-casa, que tb estão numa situação bastante delicada.
Segundo dados apresentados pela mídia, nos últimos anos as donas-de-casa estão ocupando, de longe, o primeiro lugar no ranking dos mortos pela Aids. No total,elas representam 14,08%. Descontadas as ocupações ignoradas, são 19,4%.
Contabilizando apenas as mortes femininas, elas representam 41,5% das vítimas fatais, quase a metade!
A contaminação dessas vítimas se dá dentro das suas próprias casas e os "contaminadores" seriam seus próprios companheiros.
No Brasil, deveriam haver campanhas semelhantes, usando principalmente os meios de comunicação de maior acesso a população "menos esclarecida" e "mais volúvel" que é a TV aberta. E sem que o Estado tivesse que pagar pelo espaço, afinal, o direito de uso e exploração dos meios de comunicação são dados através de concessão, ou seja, o espaço pertence ao Estado e à sociedade. Para tudo que fosse de interesse público, como é o caso desse tipo de campanha, não teria que ser pago, de jeito nenhum.
Beijo.